Perguntas frequentes sobre 13º salário

Hoje vamos falar um pouquinho mais sobre o 13º salário, por isso, reunimos algumas perguntas e respostas frequentes sobre o tema.

O que significa e como deve ser paga a gratificação natalina? A Gratificação Natalina, popularmente conhecida como décimo terceiro salário (13º salário), é uma gratificação instituída em alguns países, a ser paga ao empregado/servidor pela entidade patronal. O seu valor, embora variável, é geralmente aproximado ao de Continuar lendo

13º salário: dívidas devem ser eliminadas primeiro

Segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o salário extra vai injetar cerca de R$ 118 bilhões na economia brasileira. Esse montante representa aproximadamente 2,9% do PIB do país. Neste ano, 60% dos consumidores pretendem usar o 13º salário para pagar dívidas, segundo levantamento da Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Contabilidade). E esse é mesmo o destino mais adequado para quem não está com as contas em dia, afirmam especialistas em finanças pessoais. Continuar lendo

7 Dicas para terminar 2013 no azul

Estamos recebendo vários e-mails de consumidores parabenizando pelas dicas que damos aqui no Crédito Consciente! Por isso, resolvemos aproveitar que 2013 está acabando para fazer essa postagem especial com 7 dicas para terminar o ano no azul.

  1. Faça um diagnóstico: coloque a vida financeira no papel, anote todos os gastos, incluindo os de pequeno valor, e descubra quanto da renda está comprometida com compras parceladas no cartão de crédito, financiamentos ou empréstimos.
  2. Determine metas: toda a família deve ter metas de redução de gastos, mas tenha cuidado apenas para não estabelecer objetivos inalcançáveis. Reduzir os gastos em 50% de um mês para o outro é muito difícil; 10% é um percentual mais realista. Continuar lendo

10 dicas para aprender a poupar e fazer o dinheiro render mais

  1. Pague dízimo para você mesmo: a dica é do economista Luís Carlos Ewald, conhecido como Sr. Dinheiro. Segundo ele, quem quer poupar precisa retirar 10% do salário assim que receber e, então, guardar em uma aplicação financeira. Enquanto tiver pouco dinheiro, o melhor destino é a caderneta de poupança, a mais fácil e barata das aplicações. Depois, dá para escolher entre as várias aplicações, como fundos, Tesouro Direto, Letras de Crédito Imobiliário ou ações. Continuar lendo

Bancos privados preveem novas altas das taxas de juros no Brasil

O Banco Central do Brasil endurecerá a política econômica e até o final do ano, elevará as taxas de juros até 9,75%, segundo previsões de analistas do mercado privado.

Os economistas dos bancos privados elevaram o cálculo da taxa oficial de juros em 0,25%, segundo o Boletim Focus, uma publicação semanal elaborada pelo Banco Central com perguntas aos economistas de bancos privados.

O Banco Central realizou quatro altas consecutivas nos juros, que atualmente estão em 9%, em uma tentativa de controlar a inflação. Continuar lendo

Você gasta ou investe? Confira 8 dicas

Ao pagar por um bem ou serviço, você gastou ou investiu? Muita gente confunde essas duas formas de lidar com o dinheiro, mas como diferenciá-las? Despesa é o dinheiro que você tira do bolso e não obtém retorno algum. Já o investimento é como plantar e colher: ele proporciona um resultado concreto. Pode ser palpável, como aumentar sua riqueza, ou subjetivo, como trazer crescimento profissional. Continuar lendo

Os cinco perfis financeiros , segundo “Casais Inteligentes Enriquecem Juntos”

Na postagem de ontem, o autor do best-seller “Casais Inteligentes Enriquecem Juntos” garante que gastadores e poupadores podem ser felizes juntos, desde que conheçam suas diferenças. Agora você vai conhecer os cinco perfis financeiros, segundo o livro:

  1. O Poupador: é o avarento da turma. Disciplinado, é aquele que Continuar lendo

Opostos se atraem também nas finanças

Ele não come em restaurantes e passa longe de shoppings. Preocupado com o futuro, sacrifica gostos pessoais para juntar o máximo de dinheiro. Ela, por outro lado, sai para comprar um par de sapatos e volta com seis sacolas. Gasta mais do que ganha e desconhece a palavra poupança. Os dois estão apaixonados. Este casal pode dar certo? Sim, na opinião de Gustavo Cerbasi, consultor financeiro e autor do livro “Casais Inteligentes Enriquecem Juntos”.

Casais com perfis diferentes geralmente se completam, contanto que reconheçam suas diferenças e controlem os excessos. A fase do namoro é quando Continuar lendo

Cupom de desconto é isca para atrair freguês na internet

Os caçadores de ofertas na internet têm agora um novo instrumento para pechinchar. Após a febre das compras coletivas, os cupons de desconto são a nova sensação no mundo virtual. Desde 2012, grandes redes de varejo aderiram ao recurso para incrementar as vendas online, e empresas que fazem a ponte entre a loja e o consumidor passaram a faturar com o negócio.

Embora ofereçam promoções semelhantes, os cupons são bem diferentes dos sites de compra coletiva. Enquanto aqueles fazem ofertas sobre produtos (como livros, eletrodomésticos, roupas e cosméticos), estes focam em serviços (viagens, cabeleireiro e depilação, por exemplo). Outra diferença das compras em conjunto é que Continuar lendo

Pais não devem exagerar na mesada dos filhos

Nem de mais, nem de menos. Essa é a medida que os pais devem buscar ao calcular a mesada dos filhos, um instrumento que, se bem dosado, é a melhor porta de entrada para educar uma criança financeiramente. “A mesada é o primeiro exercício de planejamento da criança, mas ela deve servir não apenas para consumir, como também para poupar”, afirma a especialista Eliane Martins.

Para calcular o valor mais adequado — que não prive demais a criança, nem passe a noção de que o dinheiro é infinito —, Eliane recomenda que os pais Continuar lendo

Sem dinheiro para uma emergência? Aprenda a montar sua reserva

“Colchão” financeiro deve ser o primeiro investimento de qualquer pessoa, recomendam especialistas. Escolha uma aplicação líquida e ignore os rendimentos.

Surpresas acontecem. Uma cirurgia que o plano de saúde não cobre, os honorários daquele advogado, um vazamento em casa ou a perda do emprego. Pouca gente se prepara para imprevistos que exigem o desembolso de uma grande quantia de dinheiro, e nem todo seguro cobre certas emergências. É aí que surgem as dívidas impagáveis. Formar um “colchão” financeiro para eventualidades deve ser Continuar lendo

Prazo de arrependimento da compra

Muitos consumidores não sabem, mas toda compra efetuada fora do estabelecimento comercial pode ser cancelada no prazo de sete dias a contar do recebimento do bem ou da assinatura do contrato, devendo o  fornecedor efetuar a devolução de todo o valor pago imediatamente. Quem é costumado a comprar pela internet, por exemplo, deve ter passado por uma situação dessa: você faz a compra em um site e, no dia seguinte, alguns dias depois ou até mesmo depois que o produto chega, se arrepende de tê-lo comprado. Pois bem, saiba que se esse é seu caso, você tem 7 Continuar lendo

Feirão Limpa Nome negocia dívidas com desconto a partir de hoje em SP e pela web

Os consumidores de São Paulo que estão com dívidas poderão tentar fazer renegociações e obter descontos a partir desta terça-feira (19/11) na zona sul da cidade. A Serasa Experian vai realizar, até sábado (23/11), o Feirão Limpa Nome no estacionamento do Mais Shopping, ao lado do Terminal Santo Amaro.

Catorze empresas terão estandes no evento para receber os consumidores: American Express, Banco Pan, Bradescard, Bradesco Cartões, Bradesco Financiamentos, Caixa Econômica Federal, Cred System, Eletropaulo, HSBC, Losango, Pernambucanas, Recovery, Santander e Santander Financiamentos.

Os consumidores também vão receber Continuar lendo

Venda Casada

Proibida pelo inciso I do artigo 39 do Código de Defesa do Consumidor (CDC), a venda casada é caracterizada ou por vincular a venda de bem ou serviço à compra de outros itens ou pela imposição de quantidade mínima de produto a ser comprado. Confira sete ações que denunciam a prática, às quais o Supremo Tribunal Federal (STF) deu ganho de causa aos consumidores.

  1. Financiamento de imóvel
    Em um julgamento ocorrido em 2008, a Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) considerou que o consumidor Continuar lendo

Bancos e suas tarifas

Que os bancos cobram muitas tarifas, nós já estamos carecas de saber. Saiba agora sobre o que os bancos não podem cobrar tarifa.

  • Os bancos não podem cobrar o fornecimento do cartão magnético ou talão de pelo menos 10 folhas por mês para o cliente, o que ele escolher.
  • A substituição do cartão magnético no seu vencimento. O Banco só poderá cobrar essa substituição, se o cliente for roubado, perder ou danificar o cartão.
  • Fornecimento dos documentos que liberem garantia de qualquer espécie.
  • Devolução de cheques pelo Serviço de Compensação, com exceção da devolução por falta fundos. Nessa última hipótese, Continuar lendo

Especial: renegociação de dívida

Atendendo a pedidos, irei postar perguntas e respostas sobre renegociação de dívida. Espero que a dúvida dos nossos internautas ajudem outros consumidores!

Se os juros caírem, posso pedir ao credor para renegociar minha dívida? Na teoria, sim. Mas o banco não é obrigado a baixar os juros do contrato que já foi assinado. Diante da redução dos juros, o consumidor também pode, caso encontre taxas mais baixas em outro banco, pedir a portabilidade da dívida, que é a transferência sem pagamento de tarifa.

Uma empresa de cobrança me ligou dizendo que “comprou” uma dívida que eu tinha com um banco. Isso é legal? O procedimento é legal e regulado pelo Banco Central. Mas é importante Continuar lendo

Seguro Prestamista

Você sabe o que é seguro prestamista? Muitos nunca ouviram falar nesse tipo de seguro, mas o seguro prestamista tem por objetivo garantir a quitação de uma dívida do segurado, no caso de sua morte ou invalidez ou até mesmo desemprego involuntário. O primeiro beneficiário deste tipo de seguro, até o limite da dívida, será sempre a empresa credora. O segurado contará com a tranquilidade de ter a sua dívida quitada, caso aconteça algum imprevisto.

Para a instituição que concede o crédito, o seguro prestamista é uma garantia de que a inadimplência poderá ser evitada, no caso de morte ou invalidez ou desemprego do segurado. Para quem não tem patrimônio, esse seguro é Continuar lendo

Prescrição: o que é e como funciona

Quando uma dívida está prescrita, significa que o credor perdeu o direito de cobrá-la na Justiça. Segundo o Código Civil, no artigo 205, a prescrição da dívida ocorre em dez anos, se a lei não determinar um prazo menor. No artigo 206, a lei determina uma série de prazos menores, que vão de um ano a cinco anos. Em um ano, prescreve, por exemplo, o direito do segurado cobrar a seguradora. Em dois anos, o direito de reclamar Continuar lendo

Perguntas Frequentes: empréstimo e financiamento

Hoje nosso assunto será empréstimo e financiamento. E para ajudar a sanar muitas dúvidas, agrupei várias perguntas e respostas sobre esses assuntos. Espero que as dúvidas de muitos internautas que nos acompanham sejam sanadas e, quem ainda tiver dúvida, pode perguntar no Blog que responderei o mais breve possível.

Fiz um empréstimo e não tenho como pagar. O banco é obrigado a renegociar minha dívida? Nenhum credor é obrigado a renegociar a dívida.

Fui cliente de um banco por 30 anos. Dois anos atrás passei por um aperto financeiro e fiz vários empréstimos que não pude pagar. Mudei de banco e propus uma renegociação, mas o banco nunca se manifesta. Posso perder minha casa? Se a casa for o único bem de família, dificilmente a perderá, a menos que Continuar lendo

Perguntas Frequentes: cheques pré-datado e sem fundo

Você tem dúvidas sobre cheque pré-datado e cheque sem fundo? Quem sabe com essa postagem as suas dúvidas acabam:

Passei um cheque pré-datado que tive o cuidado de colocar nominal. Mesmo assim, ele foi depositado por outra pessoa antes do prazo. Isso pode? Os cheques, mesmo nominais, podem ser transferidos a outras pessoas por endosso (quando são assinados no verso). Para que o cheque seja recebido exclusivamente pelo favorecido, o emitente tem que torná-lo nominal não à ordem, escrevendo, após o nome do beneficiário, Continuar lendo

Perguntas Frequentes: cartão de crédito

Tenho percebido que muitos consumidores têm dúvidas em comum sobre cartões de crédito. Então fiz uma pesquisa e irei postar perguntas e respostas sobre questões relevantes que podem ajudar você a tirar, de uma vez por todas, aquela pulga atrás da orelha quando o assunto é cartão de crédito.

É possível cancelar o cartão de crédito, mesmo devendo a anuidade? Em princípio, não. Segundo o Procon-SP, enquanto houver a dívida, o vínculo com a administradora continuará existindo. O consumidor pode, no entanto, informar que não tem mais interesse em manter o cartão para que não sejam cobradas as anuidades futuras.

A operadora de cartão de crédito pode descontar o valor da fatura do limite de cheque especial, se não houver dinheiro na conta corrente? Depende. Isso só pode ser feito se o débito automático da fatura tiver sido contratado e Continuar lendo

8 Dicas para cortar “gorduras” do orçamento

Será que o seu pacote de telefonia celular é o mais adequado para seu perfil de gastos? Vale a pena continuar pagando a TV por assinatura, se você nunca para em casa? A seguir, veja atitudes que podem ter pouco efeito na sua vida prática, mas muito resultado na sua vida financeira.

1 – TV por assinatura: se você fica pouco tempo em casa ou acaba vendo só canais abertos, é hora de avaliar se vale a pena mudar de pacote. É interessante, também, verificar se não está pagando muito por um pacote que Continuar lendo

Corte pequenos prazeres para terminar o ano sem dívidas, dizem analistas

Guardar o cartão de crédito na gaveta, tirar o chocolate do carrinho do supermercado, cancelar o serviço de TV paga. Atitudes como essas são de grande ajuda para quem quer terminar o ano no azul.

Se, num primeiro momento, elas parecem difíceis de serem tomadas, encará-las como temporárias pode deixar a tarefa mais fácil, sugerem os especialistas em finanças pessoais.

O primeiro passo é colocar toda a vida financeira no papel: anotar todos os gastos, incluindo os de pequeno valor, e saber quanto da renda já está comprometida com financiamentos, empréstimos e compras feitas no cartão de crédito pelos próximos 30 dias. Continuar lendo

A importância de ser um “bom pagador”: o Cadastro Positivo

Ser um “bom pagador” tem várias vantagens, e agora até o SPC beneficia quem paga tudinho e nas datas sempre corretas. Quem diria que ter o nome no SPC iria virar sinônimo de coisa positiva. O responsável por essa mudança de paradigma é o Cadastro Positivo, que vai listar o histórico dos bons pagadores para oferecer melhores condições de crédito a juro baixo. A estimativa do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) é que até o final de 2014 pelo menos 40 milhões de consumidores já tenham aderido ao novo sistema.

Desde o início deste ano, o SPC Brasil já realiza a captação de adesões de interessados. A inscrição é voluntária e gratuita. Caso o consumidor não queira mais fazer parte da lista, ele pode pedir a remoção de seu nome a qualquer momento. Continuar lendo

Diferentes formas de fazer uma proposta para sair da lista de inadimplentes

Se sua dívida não cabe mais no bolso, ainda resta uma boa notícia: há várias formas de negociar o pagamento e escapar da lista de inadimplentes. É possível reduzir prestações, obter juros menores e até pedir um desconto se a intenção for quitar à vista. Mas é preciso saber negociar e conhecer seus direitos e deveres.

Dados apontam que está mais fácil optar por este caminho. Em maio deste ano, o número de pessoas que conseguiram renegociar suas dívidas foi 4,5% maior que no mesmo período do ano passado, segundo a Associação Comercial de São Paulo (ACSP). A Serasa Experian, por sua vez, divulgou um número recorde de 8,9 milhões de brasileiros que conseguiram honrar seus pagamentos no primeiro quadrimestre de 2013.

A causa mais comum da inadimplência, segundo o economista da ACSP, Emílio Alfieri, é a perda do emprego no período em que Continuar lendo

Crédito e Poupança

Conseguir um empréstimo ou financiamento está cada vez mais fácil. A quantidade de ofertas para aquisição de bens duráveis é gigante, basta vermos as revistas de grande circulação e poderemos verificar que a maior parte é de propaganda de eletrônicos e lançamentos de imóveis.

Mas o consumidor pode perguntar o que tem em comum nestes dois tipos de produtos e qual a relação com as linhas de crédito? Há uma igualdade enorme, pois as lojas e instituições financeiras conhecem o poder de consumo médio das pessoas e monitoram o desejo de consumir, passando então a Continuar lendo

Entenda o que é a previdência privada

A previdência privada é uma aposentadoria que não está ligada ao sistema do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Ela é complementar à previdência pública. Todo setor de previdência privada é fiscalizado pela Superintendência de Seguros Privados (Susep), órgão do governo federal.

Qual a diferença em relação à Previdência Social? Nos planos de previdência privada, é possível escolher o valor da contribuição e a periodicidade em que ela será feita. Uma pessoa pode contribuir com R$ 100 uma vez por ano, por exemplo. É claro que o valor que receberá quando Continuar lendo

Supermercado supera shopping nas compras por impulso, apura SPC Brasil

Engana-se quem acredita que o shopping center é o local onde mais ocorrem as compras por impulso, ou seja, que não estão previstas pelo consumidor. Uma pesquisa realizada pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas revelou que o supermercado é o lugar onde mais acontecem esse tipo de compra.

Segundo o levantamento, 34% dos consumidores admitem gastar mais do que o planejado quando estão em supermercados contra 25% em shopping centers. As lojas on-line, como e-commerces e sites de compras coletivas, apareceram em terceiro lugar, com 19%. O gerente financeiro do SPC Brasil, Flávio Borges, explica que a transformação dos supermercados em estabelecimentos amplos e com maior variedade de produtos é uma das razões que Continuar lendo

“Limpar o nome” – Cheque sem Fundo

Conheça uma das situações que podem nos deixar com o nome sujo na praça.

Cheques sem Fundo

O consumidor pode ficar com o “nome sujo” se tiver o mesmo cheque devolvido duas vezes Continuar lendo

Como provar que já quitei a dívida?

Outro dia, um consumidor me perguntou como poderia comprovar o pagamento que efetuou de sua dívida. Consultei alguns advogados especialistas no assunto e a resposta foi mais fácil que pensava: via de regra, o consumidor pode comprovar a quitação de uma dívida com a apresentação da nota fiscal quitada ou do respectivo comprovante de pagamento fornecido pelo próprio credor ou pelo documento com chancela eletrônica bancária. Também é lícito ao consumidor solicitar um termo de quitação ao credor, o qual deve conter o número do contrato quitado, o valor original do débito, o valor pago e a forma pela qual o débito foi quitado. Pode acontecer de o credor não estar ciente de que a dívida foi quitada, por isso, ele pode solicitar o envio de um comprovante da quitação. Nesses casos, geralmente basta apenas digitalizar o comprovante e enviá-lo por e-mail. É simples e fácil assim.

Como iniciar uma negociação

 

Para iniciar uma negociação, não é necessária a intervenção de advogados. Tente primeiro negociar você mesmo o seu débito diretamente com o credor, assim você já começa economizando e evita gastos que, na maioria das vezes, são desnecessários. Continuar lendo

Negociação amigável – O que é, como funciona e quais os aspectos positivos

Sabemos que muitas vezes dor de cabeça tem nome, ela se chama dívida. Por isso, se você está com as finanças desequilibradas, o primeiro passo para se livrar desse problema é cortar os gastos e analisar quanto sobra para quitar os débitos.