Veja como limpar seu nome e fugir de golpes

É comum encontrar cartazes em postes e em pontos de ônibus das principais regiões metropolitanas do país com o anúncio: “Limpe seu nome sem dificuldades” ou “Tire seu nome do SPC/Serasa”. Logo abaixo, há um telefone para contato e, do outro lado da linha, um atendente informa o valor da taxa para livrar o CPF do interessado da lista de maus pagadores.

Pouca gente sabe, mas limpar o nome não custa nada e é mais rápido do que se imagina. A única maneira de a pessoa, que está com alguma restrição nos órgãos de consulta, tirar o nome da lista é procurar o credor, que pode ser um banco ou um comércio, e pagar a dívida, explica o assessor econômico da Serasa Experian, Carlos Henrique de Almeida.   Continuar lendo

Portabilidade de Crédito

A portabilidade de crédito é uma operação que dá oportunidade ao cliente que fez uma dívida com determinada taxa de juros em um banco, de transferir, gratuitamente, seu crédito para outra instituição que apresente uma oferta mais interessante. Infelizmente, nem todos os brasileiros já ouviram falar sobre essa operação e há um motivo para isso. Apesar de existir desde setembro de 2006, a portabilidade  nunca foi efetivamente estimulada, nem pelo Banco Central, tampouco pelas instituições financeiras. Continuar lendo

Quebrar um acordo traz ou não traz consequências?

Ontem você entendeu melhor sobre Acordo. Hoje continuaremos com esse assunto para explicar a você o que acontece quando o consumidor quebra o acordo firmado com a empresa credora. Primeiro, é importante esclarecer que acordo é quando você formaliza a sua intenção de pagamento, ou seja, que está de acordo com determinada proposta feita pela empresa que possui o direito sobre o crédito. Assim, a empresa gera o acordo com boleto de pagamento (ou outras opções) para regularização da dívida.

Mas e se por algum motivo você não pagar ou quebrar o acordo? Além de perder o desconto que foi concedido, da dívida voltar ao valor original e Continuar lendo

Para mim, é bom fechar um acordo?

Quando o assunto é dívida, tem uma palavrinha que faz todo mundo respirar aliviado, ela se chama acordo. Se você já fez um acordo, significa que formalizou a sua intenção de pagamento, ou seja, que está de acordo com determinada proposta feita pela empresa. Sendo assim, a empresa gera acordo com boleto de pagamento (ou outras opções) para a regularização da dívida.

Entenda quais os benefícios de um acordo:

  • Quando o consumidor paga a primeira parcela do acordo, sua restrição no SPC/SERASA é retirada em até 5 (cinco) dias úteis após a realização desse primeiro pagamento.
  • Com a retirada da restrição no SPC/SERASA, o consumidor já melhora seu Score de crédito* no mercado. Continuar lendo

Feirão Limpa Nome negocia dívidas com desconto a partir de hoje em SP e pela web

Os consumidores de São Paulo que estão com dívidas poderão tentar fazer renegociações e obter descontos a partir desta terça-feira (19/11) na zona sul da cidade. A Serasa Experian vai realizar, até sábado (23/11), o Feirão Limpa Nome no estacionamento do Mais Shopping, ao lado do Terminal Santo Amaro.

Catorze empresas terão estandes no evento para receber os consumidores: American Express, Banco Pan, Bradescard, Bradesco Cartões, Bradesco Financiamentos, Caixa Econômica Federal, Cred System, Eletropaulo, HSBC, Losango, Pernambucanas, Recovery, Santander e Santander Financiamentos.

Os consumidores também vão receber Continuar lendo

Especial: renegociação de dívida

Atendendo a pedidos, irei postar perguntas e respostas sobre renegociação de dívida. Espero que a dúvida dos nossos internautas ajudem outros consumidores!

Se os juros caírem, posso pedir ao credor para renegociar minha dívida? Na teoria, sim. Mas o banco não é obrigado a baixar os juros do contrato que já foi assinado. Diante da redução dos juros, o consumidor também pode, caso encontre taxas mais baixas em outro banco, pedir a portabilidade da dívida, que é a transferência sem pagamento de tarifa.

Uma empresa de cobrança me ligou dizendo que “comprou” uma dívida que eu tinha com um banco. Isso é legal? O procedimento é legal e regulado pelo Banco Central. Mas é importante Continuar lendo

Diferentes formas de fazer uma proposta para sair da lista de inadimplentes

Se sua dívida não cabe mais no bolso, ainda resta uma boa notícia: há várias formas de negociar o pagamento e escapar da lista de inadimplentes. É possível reduzir prestações, obter juros menores e até pedir um desconto se a intenção for quitar à vista. Mas é preciso saber negociar e conhecer seus direitos e deveres.

Dados apontam que está mais fácil optar por este caminho. Em maio deste ano, o número de pessoas que conseguiram renegociar suas dívidas foi 4,5% maior que no mesmo período do ano passado, segundo a Associação Comercial de São Paulo (ACSP). A Serasa Experian, por sua vez, divulgou um número recorde de 8,9 milhões de brasileiros que conseguiram honrar seus pagamentos no primeiro quadrimestre de 2013.

A causa mais comum da inadimplência, segundo o economista da ACSP, Emílio Alfieri, é a perda do emprego no período em que Continuar lendo

Oito em cada dez inadimplentes quitam as dívidas renegociando com os bancos

Maioria dos consumidores (84%) consegue quitar as dívidas renegociando o valor diretamente com os bancos, mostra uma pesquisa realizada pela CNDL (Conferência Nacional de Dirigentes Lojistas), junto com a SPC Brasil.

Os dados mostram que os bancos brasileiros mudaram de comportamento e passaram a se relacionar com os clientes, principalmente com os de menor poder aquisitivo. Os consumidores das classes C, D e E, por exemplo, que conseguiram chegar a um acordo com o banco é 6% maior do que consumidores das classes A e B. Continuar lendo

Feirões virtuais vão ajudar consumidores a pagar as dívidas e limpar o nome

O consumidor que está com o nome sujo e quer ter crédito para as festas de fim de ano tem duas boas oportunidades para se regularizar. A partir de hoje (14/10), a Serasa Experian e a Boa Vista começam dois inéditos feirões virtuais.

O Feirão Limpa Nome On-line da Serasa funcionará durante 24 horas. Entre os participantes estão grupos varejistas, bancos e instituições financeiras, distribuidoras de energia, cartões de crédito e instituições de ensino. Tudo é realizado de graça. No último feirão presencial, que serve como base para as negociações virtuais, os descontos chegaram a 80%. Continuar lendo

5 Dicas para negociar dívidas e ter seu nome limpo

Muitos não sabem, mas os níveis de endividamento e inadimplência dos brasileiros estão entre as principais preocupações do governo e, claro, dos bancos. Isso porque o percentual de famílias brasileiras endividadas aumentou de 63% para 65,2% de julho para junho, mostrou pesquisa da CNC (Confederação Nacional do Comércio). Dados do Banco Central que medem a situação financeira apenas das pessoas físicas mostrou que o volume de dívidas em atraso de mais de 90 dias representava 8% do crédito em maio, a maior taxa desde 2009. Esse é o lado negativo do crédito fácil, que, aliás, nunca esteve tão fácil no Brasil. E o motivo desse lado estar cada vez mais evidente é um só: falta de planejamento financeiro. Continuar lendo

Como iniciar uma negociação

Para iniciar uma negociação, não é necessária a intervenção de advogados. Tente primeiro negociar você mesmo o seu débito diretamente com o credor, assim você já começa economizando e evita gastos que, na maioria das vezes, são desnecessários.

Antes, porém, de iniciar uma negociação, é importante que o consumidor demonstre que conhece seus direitos para não ser lesado. Busque informações claras a respeito da origem do débito, do valor da dívida há época do inadimplemento e sobre o valor que o credor pretende receber. Continuar lendo

Advogados aplicam golpes e somem com dinheiro dos clientes

Ontem a leitora Fernanda me enviou e-mail sobre uma reportagem que passou no jornal MG Record. Assim como ela, fiquei muito assustada com a reportagem e acho que vale a pena compartilhar aqui no blog o vídeo para que não caiam na mira de alguns advogados picaretas que estão enganando muitos consumidores lá em Minas Gerais e em todo país. Continuar lendo

Honrar o acordo é importante?

Você certamente já leu sobre “acordo” aqui no Blog, mas não custa nada relembrar que acordo é quando você formaliza a sua intenção de pagamento, ou seja, que está de acordo com determinada proposta feita pela empresa que possui o direito sobre o crédito. Assim, a empresa gera o acordo com boleto de pagamento (ou outras opções) para regularização da dívida. Mas e se por algum motivo você não pagar ou quebrar o acordo? Além de perder o desconto que foi concedido, da dívida voltar ao valor original e da possibilidade de redução de descontos em futuras negociações, existe ainda a possibilidade de ter novamente seu nome cadastrado nos órgãos de proteção ao crédito. Continuar lendo

Crédito Consciente e você: uma parceria de sucesso!

Ufa! E não é que consegui, junto com vocês, começar esse blog com o pé direito?! Sim, faz mais de 1 mês que o Blog entrou no ar e o retorno que tivemos foi muito melhor do que o esperado!

No total foram 29 postagens e muitas pessoas entraram em contato comigo e cada uma deu seu testemunho de como o blog a ajudou! Vocês não sabem o quando isso é importante e gratificante para mim, afinal, desde o início, o Blog foi criado com o objetivo de auxiliar os consumidores da melhor forma possível, para que não precisem de advogados para sanar suas dúvidas. Continuar lendo

No caso de dívida vendida para outra empresa (cessão), qual a sistemática de cobrança e negociação

Você sabe como funciona a sistemática de cobrança e de negociação quando a dívida é cedida para outra empresa? O novo credor informa ao devedor a origem do débito e que, a partir da data da cessão, aquela determinada dívida não mais será negociada com o credor originário (cedente), e sim com o cessionário.

A empresa cessionária deverá informar também o valor atualizado do débito, as formas e as condições de pagamento, esclarecendo os juros e encargos incidentes após a cessão de crédito. Continuar lendo

Quitação da dívida – Quais os benefícios?

 

“Quitação da Dívida”, essas três palavras trazem uma tranquilidade enorme para muitas pessoas.  Isso ocorre principalmente porque, após quitar a dívida, o consumidor tem a satisfação de poder desfrutar novamente das linhas de crédito oferecidas pelo mercado. Mas é importante lembrar que quanto antes o devedor regularizar sua pendência, melhores serão as condições oferecidas, além de potencializar suas condições de crédito no mercado, através de uma melhor pontuação (Score) junto aos Órgãos de Proteção ao Crédito. Continuar lendo

Eu tenho que aprovar a cessão da minha dívida?

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, para que ocorra a cessão de um crédito não é necessária a anuência prévia do devedor, somente é exigida a notificação da cessão. E atenção, praticamente todos os créditos vencidos e não pagos poderão ser objeto de cessão de crédito, com exceção dos créditos de natureza personalíssima, como, vencimentos salariais, créditos alimentícios, etc.

Atualmente, a possibilidade de cessão de crédito está prevista em quase todos os contratos, como por exemplo, contrato de cartão de crédito e de financiamento. Continuar lendo

Cumprir os compromissos – Qual a importância?

Quando se firma um acordo de pagamento com a empresa, é fundamental que ele seja cumprido dentro do prazo acordado, pois se isso não ocorrer o desconto que foi concedido, nesse contrato, volta a somar ao valor original da dívida.  Além disso, quanto maior o número de compromissos (acordos) assumidos e não cumpridos menores serão as possibilidades de desconto em futuras negociações.

Acordo – O que é e seus aspectos positivos

Quando o assunto é dívida, tem uma palavrinha que faz todo mundo respirar aliviado, ela se chama acordo. Se você já fez um acordo, significa que formalizou a sua intenção de pagamento, ou seja, que está de acordo com determinada proposta feita pela empresa. Continuar lendo

Quais os cuidados que devem ser tomados ao negociar uma dívida

Existem alguns cuidados que devem ser tomados na hora de negociar uma dívida, são eles:

  • Confirme o credor da obrigação;
  • Seja transparente e informe ao credor suas reais condições financeiras;
  • Firme um acordo somente se tiver certeza de que irá cumpri-lo;
  • Certifique-se de que não está efetuando pagamento de juros e encargos abusivos;
  • Guarde o comprovante de pagamento a fim de evitar cobrança em duplicidade.

Amanhã falaremos sobre Juros Abusivos.

Propostas e contrapropostas – O que é e como devem ser feitas

Possibilidades de Negociação

Hoje vamos falar sobre Propostas e Contrapropostas. Se você visa uma possibilidade de negociação da sua dívida, é muito importante estar por dentro deste assunto.
As propostas são as possibilidades de pagamento já pré-determinadas pela empresa com base na descapitalização dos juros. Para propor um acordo, são analisados pela empresa credora o que ocasionou a inadimplência e a atual situação financeira do devedor para que possa ser feita uma proposta de acordo com suas possibilidades de pagamento. Se isso não ocorre a empresa está aberta a contrapropostas que serão avaliadas pelo departamento competente.

Como iniciar uma negociação

 

Para iniciar uma negociação, não é necessária a intervenção de advogados. Tente primeiro negociar você mesmo o seu débito diretamente com o credor, assim você já começa economizando e evita gastos que, na maioria das vezes, são desnecessários. Continuar lendo

Negociação amigável – O que é, como funciona e quais os aspectos positivos

Sabemos que muitas vezes dor de cabeça tem nome, ela se chama dívida. Por isso, se você está com as finanças desequilibradas, o primeiro passo para se livrar desse problema é cortar os gastos e analisar quanto sobra para quitar os débitos.

A parte mais difícil é começar

A parte mais difícil de um Blog é começar. Aliás, na maioria dos empreendimentos, projetos e, se você pensar bem, até em relacionamentos, o começo é mais confuso (talvez não difícil). Continuar lendo